quinta-feira, 31 de agosto de 2017

Cidade Nova IV - rua Viscondessa de Piraçununga - DESTRUÍDO

data original da postagem: 30/09/2012


1993:
foto: Raul Felix.

foto: Raul Felix (detalhe).


2011:
imagem: Google Street View.

Atualização de 31/8/2017

Hoje o caro colaborador  Mario Baeck, editor do periódico da Tiles & Architectural Ceramics Society (TACS) e editor do boletim do Círculo de Azulejos Cerâmicos Europeu (E.C.T.C.), me enviou três prachas de um catálogo de 1900 da fábrica belga Boch Frères, onde constam quase todos os azulejos no painel que foi removido desta casa:




Ao menos parte deste painel encontra-se (muito provavelmente) na coleção de Nelson Torzecki, em exposição permanente na galeria Scenarium (R. do Lavradio, 15 - Centro, Rio de Janeiro)

Nelson Torzecki| Galeria Scenarium - Luiz Ackermann / Agência O Globo
fonte >>

fonte >>

2 comentários:

  1. A Rio Scenarium é um grande receptador de antiguidades de procedência duvidosa. A casa podia até não ser tombada, mas ainda sim não deixa de configurar uma dilapidação do patrimônio da cidade e um incentivo a outros fazerem o mesmo e inciar-se uma caça a essa patrimônio. No mínimo antiético.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu sempre prefiro ver os azulejos em suas fachadas ou interiores originais, sem dúvida! Acho um crime remover azulejos apenas para fazer dinheiro.
      Não sei a história da remoção deste painel, nem como foi parar nesta coleção (caso sejam os mesmos), então não posso julgar.

      Excluir