segunda-feira, 17 de dezembro de 2018

Alto da Boa Vista X - Parque Nacional da Tijuca

postagem original: 17/12/2018
última atualização: 20/12/2018


Este final de semana estive no Parque Nacional da Tijuca, e pude fotografar mais alguns azulejos e telhões reaproveitados de demolições que foram usados para ornamentar pontualmente o caminho pela floresta. Como já sabemos, esta ornamentação, muitas vezes es estruturas neocoloniais, foi promovida por Raymundo Ottoni de Castro Maya, no período quem que ele foi administrador do parque, entre os anos de 1943 e 1946.



Estes azulejos me parecem certamente um revivalismo, possivelmente de origem portuguesa, mas não descarto a possibilidade de serem talvez espanhóis.

ilustração de azulejo espanhol do final séc. XVI / início XVII
fonte: livro "La rajola catalana de mostra dibuixada per Salvador Miquel",
editado pela Associació Catalana de Ceràmica (1989, 2a edição de 2000)


Este pequeno telheiro me interessou fotografar pois apresentam um padrão menos comum aqui no Rio de Janeiro (veja o detalhe).


Supõem-se que as banheiras de mármore carrara, azulejos, telhões, bicas de ferro fundido, bem como algumas outras peças do gênero que se encontram no parque, possam ser provenientes de antigas construções demolidas para abrir passagem para a abertura da Av. Presidente Vargas, no centro do Rio de Janeiro (década de 1940). Em suas memórias sobre sua administração do parque da Floresta da Tijuca, Castro Maya cita que adquiriu material de valor artístico proveniente de edificações demolidas para a construção daquela avenida, e utilizou algumas peças inclusive na reconstrução da antiga residência do Barão de Escragnolle, atual restaurante "Os Esquilos" (também na Floresta da Tijuca).


terça-feira, 27 de novembro de 2018

Botafogo V

postagem original: 22/07/2018
última atualização: 27/11/2018
autor: Fábio Carvalho






O meu caro amigo e colaborador Mario Baeck, que entre outros títulos e atribuições, é pesquisador com PhD em história da arte, especialização em materiais em imóveis históricos na Ghent University, e editor do periódico da Tiles & Architectural Ceramics Society (TACS) e editor do boletim do Círculo de Azulejos Cerâmicos Europeu (E.C.T.C.), me escreveu contando que os azulejos acima sõa todos alemães, produzidos pela fábrica de azulejos de Boizenburg, e correspondem ao modelo n° 434 A, B e C.

São Cristóvão Vb - Hospital dos Lázaros (Hospital Frei Antônio)

postagem original: 12/11/2018
última atualização: 27/11/2018


Anteriormente vimos nesta postagem >> os belos azulejos belgas das áreas externas do Hospital Frei Antônio. Hoje nesta nova postagem, veremos fotos dos azulejos dos espaços internos do hospital, obtidas neste blog >>.

http://inventandocomamamae.blogspot.com/

http://inventandocomamamae.blogspot.com/

segunda-feira, 26 de novembro de 2018

Encantado I

postagem original: 26/11/2018
última atualização: 27/11/2018

imagem: Google Street View

Nesta postagem vemos um belo silhar em uma casa no bairro do Encantado, que me foram enviadas pelo amigo Diego Dias >>.

sexta-feira, 9 de novembro de 2018

comparação de padrão: Inglaterra, Bélgica e Portugal

imagem do autor (Brasil - Rio de Janeiro - Centro) origem: Inglaterra

imagem do autor (Brasil - Rio de Janeiro - Saúde) origem: Inglaterra

imagem: Internet; origem: fábrica Pilkington, Inglaterra

imagem: "Fachadas azulejadas na margem do Sul do Tejo - Barreiro: 1850-1925"; origem: Bélgica

imagem: @tiles_of_olhao (Olhão, Portugal); origem: Portugal (?)

imagem: @tiles_of_olhao (Olhão, Portugal); origem: Portugal (?)

imagem: mfls.blogs.sapo.pt; origem: Sacavém, Portugal

imagem: mfls.blogs.sapo.pt; origem: Sacavém, Portugal

imagem: @azulejospadrao (@fernandoveiras) - GeorgeTown, Penang, Malásia; origem (?)

sábado, 20 de outubro de 2018

Lapa Xb - rua do Senado

postagem original: 21 de novembro de 2015
última atualização: 20/10/2018
autor: Fábio Carvalho

Numa postagem anterior (link>>), eu apresentei o primeiro um de dois sobrados geminados na rua do Senado. Abaixo revemos duas fotos em detalhe dos azulejos neste sobrado.




Comparação de padrões: Portugal, Espanha e Inglaterra

postagem original: 10/03/2018
última atualização: 20/10/2018
autor: Fábio Carvalho


Comparação de padrões: Inglaterra, Espanha, Portugal e Alemanha

postagem original: 05/07/2017
última atualização: 20/10/2018
autor: Fábio Carvalho

Inglaterra:
Inglaterra, Thomas Minton and Sons
consta ao menos nos catálogos da fábrica de 1885 e 1890,
já não consta mais no catálogo de 1905, mas poderia estar também no catálogo de 187X.

catálogo Minton (Inglaterra) de 1890

Comparação de padrão: Portugal e Espanha

autor: Fábio Carvalho

Portugal:





Espanha:

Catálogo de la colección de azulejos de serie del siglo XIX, de Vicent Joan Estall i Poles. Museu del Azulejo, Onda - ES. Faenza Editrice Ibeerica, Castellon, ES, 2000