sexta-feira, 12 de maio de 2017

Centro LIV - rua Gonçalves Dias

data da postagem original: 12/5/2016



Nesta postagem vemos um prédio que descobri por acaso recentemente, enquanto tentava localizar uma loja na mesma rua, cuja vitrine apresenta belíssimos azulejos art nouveau (que serão assunto de uma postagem futura), que me havia sido indicada por um amigo.

Como podemos ver pela foto abaixo, os azulejos se limitam ao intervalo entre o primeiro e segundo pisos, uma vez que todo o resto da fachada é em pedra.


Os azulejos, como estão bastante distantes, e numa rua muito estreita e agitada, quase não são notados, ainda mais com esta infeliz cor que pintaram as partes "nuas" da fachada, e por eles serem mais brancos do que azul. Estarem na sombra do balcão, e bastante sujos também não ajuda em nada.


O que temos neste prédio antigo, porém sem data visível de sua construção, são basicamente uma cercadura em "gregas", e um azulejo de padrão 2x2. Porém, curiosamente, há um segundo azulejo de padrão 1x1 no extremo do lado esquerdo, em um espaço tão exíguo que não coube sequer um azulejo inteiro. No lado direito não encontramos este padrão, porém lá é visível que já houve perdas, e uma reposição com réplicas do padrão mais abundante, que por descuido ou falta de vontade em investir em réplicas de todos os padrões presente, provavelmente ocupou o lugar deste segundo padrão, pois mesmo a cercadura foi substituída por réplicas do padrão principal.


Aqui um "close" que nos permite ver os 3 padrões de azulejos usados neste imóvel.


Quanto à cercadura de padrão de "gregas", esta pode ser encontrada em vários catálogos holandeses, de várias épocas:


fábrica Ravesteyn - 1890

Tanto o padrão principal 2x2, quanto o o padrão 1x1 que está apenas no extremo da lado esquerdo puderam ser identificados mais uma vez graças ao meu caro colaborador Peter Sprangers. Peter me informou que estes padrões são da fábrica Ravesteijn, de Utrecht, ou da fábrica Van Hulst, de Harlingen. Ele me enviou ainda a imagem abaixo, do padrão 1x1 no catálogo de 1885 (ca.) da fábrica Ravesteijn.


Além da fábrica Ravesteijn, este padrão teria sido produzido de 1870 a 1900 por ao menos mais 3 fábricas holandesas, e era conhecido como "Medaillonsteen" (Medalhão de Pedra).


Atualização de 12/5/2017

Há exatanente um ano esta postagem foi publicado, e agora volto para mostrar uma achado recente em meus arquivos fotográficos de azulejos em Portugal:


Acima vemos praticamente o mesmo padrão, fotografado em uma fachada na cidade do Porto (Portugal). Como podemos ver, há muitos detalhes da versão holandesa (abaixo) que eram feitos à mão livre, que foram passados para estampilha, as volutas estão mais simples, mas no geral, é o mesmo padrão com algumas adaptações. E fica-se com aquele pergunta de sempre... Quem terá feito primeiro?




Atualização de 17/9/2016

Vejam nesta nova publicação [>>] informações sobre o padrão de azulejo principal encontrado no imóvel acima.

Nenhum comentário:

Postar um comentário