domingo, 31 de julho de 2016

Guaratiba I - Capela de Nossa Senhora do Desterro

foto de Denis Gahyva [ fonte >> ]

Nesta postagem veremos a Capela de Nossa Senhora do Desterro, que fica na rua Barros de Alarcão, em Pedra de Guaratiba, bairro da Zona Oeste da cidade do Rio de Janeiro. A capela foi construída entre 1628 e 1969 por Jerônimo Vellozo Cubas, que em 27 de junho de 1629 a doou junto com metade de suas terras e posses. Em 17 de maio de 1645 a viúva de Jerônimo, Beatriz Alves Gago e o seu segundo marido, Sebastião Mendes da Silva, ratificam a doação da metade das terras e da capela de Nossa Senhora do Desterro. É a terceira mais antiga igreja do Rio de Janeiro. [ fonte >> ]

foto de Denis Gahyva [ fonte >> ]
Em 1740 a capela passa por sua primeira reforma, promovida pelo frade Francisco Santa Maria Quintanilha. Porém, já em 1794, a capela é descrita pelo Monsenhor Pizarro como "praticamente em ruínas".

Infelizmente não encontrei nada sobre a história da igreja (da construção em si) durante o século XIX. Em 1911 Raul Barrozo auxilia a reforma da capela para o casamento de sua filha Hildegarda Almerinda Barrozo com Vicente Alves Ribeiro em 31/12/1911. Nesta ocasião, a marquise e a varanda da frente foram retiradas, e a fachada recebeu azulejos "portugueses" (sic) e foi colocado forro em toda a Igreja. A capela foi tombada em 1938 pelo Patrimônio Histórico Nacional. A última reforma da capela aconteceu em 2003, mas hoje, 13 anos depois, ela encontra-se novamente em péssimo estado de conservação, além de já ter sido vítima regular de vandalismo.

foto de Andreza Souza Madeira [ fonte >> ]
foto de Andreza Souza Madeira [ fonte >> ]

Sobre os azulejos, talvez alguns já tenham percebido que o que vemos na fachada desta capela já foi visto muito recentemente por aqui, na postagem anterior sobre a Igreja Nossa Senhora do Desterro da Lapa [ >> ].

detalhe a partir de foto de Emanuel Paiva [ fonte >> ]

simulação

São azulejos franceses, da Faiencerie de Choisy-le-Roi (Seine), que encontrei em um catálogo de 1898. Abaixo podemos ver duas ilustrações do catálogo, onde encontramos o azulejos de padrão e a cercadura usados na fachada da capela.



O interessante aqui é descobrir que a igreja teve sua fachada azulejada em 1911, o que nos dá uma provável data aproximada para o azulejamento da Igreja Nossa Senhora do Desterro da Lapa, uma vez que ambas pertencem à ordem Carmelita, são dedicadas à mesma santa, e em ambas foram usados azulejos da mesma fábrica francesa, sendo todos de um mesmo catálogo.

2 comentários:

  1. Caro Fábio

    Bom dia! Estou procurando azulejos antigos com desenhos do Burle Marx? O Senhor tem ou poderia me indicar onde eu poderia encontrar?

    Agradeço

    Bruno

    tel 61 99954 3197 (zap)
    e mail brunozenobio@gmail.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Caro Bruno, tudo bom?
      Infelizmente não posso te ajudar, pois este blog não tem objetivos comerciais, nem tenho contato com vendedores de azulejos. Além disso, o período de interesse do blog é bem anterior ao trabalho de Burle Marx.
      abraços

      Excluir