domingo, 31 de julho de 2016

Guaratiba I - Capela de Nossa Senhora do Desterro

foto de Denis Gahyva [ fonte >> ]

Nesta postagem veremos a Capela de Nossa Senhora do Desterro, que fica na rua Barros de Alarcão, em Pedra de Guaratiba, bairro da Zona Oeste da cidade do Rio de Janeiro. A capela foi construída entre 1628 e 1969 por Jerônimo Vellozo Cubas, que em 27 de junho de 1629 a doou junto com metade de suas terras e posses. Em 17 de maio de 1645 a viúva de Jerônimo, Beatriz Alves Gago e o seu segundo marido, Sebastião Mendes da Silva, ratificam a doação da metade das terras e da capela de Nossa Senhora do Desterro. É a terceira mais antiga igreja do Rio de Janeiro. [ fonte >> ]



foto de Denis Gahyva [ fonte >> ]
Em 1740 a capela passa por sua primeira reforma, promovida pelo frade Francisco Santa Maria Quintanilha. Porém, já em 1794, a capela é descrita pelo Monsenhor Pizarro como "praticamente em ruínas".

Infelizmente não encontrei nada sobre a história da igreja (da construção em si) durante o século XIX. Em 1911 Raul Barrozo auxilia a reforma da capela para o casamento de sua filha Hildegarda Almerinda Barrozo com Vicente Alves Ribeiro em 31/12/1911. Nesta ocasião, a marquise e a varanda da frente foram retiradas, e a fachada recebeu azulejos "portugueses" (sic) e foi colocado forro em toda a Igreja. A capela foi tombada em 1938 pelo Patrimônio Histórico Nacional. A última reforma da capela aconteceu em 2003, mas hoje, 13 anos depois, ela encontra-se novamente em péssimo estado de conservação, além de já ter sido vítima regular de vandalismo.

foto de Andreza Souza Madeira [ fonte >> ]
foto de Andreza Souza Madeira [ fonte >> ]

Sobre os azulejos, talvez alguns já tenham percebido que o que vemos na fachada desta capela já foi visto muito recentemente por aqui, na postagem anterior sobre a Igreja Nossa Senhora do Desterro da Lapa [ >> ].

detalhe a partir de foto de Emanuel Paiva [ fonte >> ]

detalhe de corredor de circulação interna da Igreja Nossa Senhora do Desterro da Lapa.

detalhe da cúpula da torre sineira da Igreja Nossa Senhora do Desterro da Lapa.

São azulejos franceses, da Faiencerie de Choisy-le-Roi (Seine), que encontrei em um catálogo de 1898. Abaixo podemos ver duas ilustrações do catálogo, onde encontramos o azulejos de padrão e a cercadura usados na fachada da capela.



O interessante aqui é descobrir que a igreja teve sua fachada azulejada em 1911, o que nos dá uma provável data aproximada para o azulejamento da Igreja Nossa Senhora do Desterro da Lapa, uma vez que ambas pertencem à ordem Carmelita, são dedicadas à mesma santa, e em ambas foram usados azulejos da mesma fábrica francesa, sendo todos de um mesmo catálogo.

2 comentários:

  1. Caro Fábio

    Bom dia! Estou procurando azulejos antigos com desenhos do Burle Marx? O Senhor tem ou poderia me indicar onde eu poderia encontrar?

    Agradeço

    Bruno

    tel 61 99954 3197 (zap)
    e mail brunozenobio@gmail.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Caro Bruno, tudo bom?
      Infelizmente não posso te ajudar, pois este blog não tem objetivos comerciais, nem tenho contato com vendedores de azulejos. Além disso, o período de interesse do blog é bem anterior ao trabalho de Burle Marx.
      abraços

      Excluir