terça-feira, 10 de setembro de 2013

Centro XLII - rua Teophilo Otoni


 Voltamos nesta postagem à rua Teophilo Otoni, tão rica em arquitetura antiga, bem como de fachadas azulejadas. Ao lado deste portentoso imóvel de 1902, há um inesperado chalé, que bravamente sobreviveu às várias transformações que o centro da cidade do Rio de Janeiro já passou.


Os azulejos aqui são do mesmo tipo encontrado neste casarão de vila na rua Barão de Ubá, finos e bem horizontais, diferente do que é mais comum pela região Portuária, onde são mais altos, mais para o quadrado do que o retângulo, com 12x18 cm. Os do imóvel desta postagem parecem ser os de 8,5 x 16,5, mas estavam fora do meu alcance para que pudesse medí-los.


Por fim, deixo aqui detalhes do belíssimo gradil do balcão do pavimento superior.


3 comentários:

  1. Fizeste muito bem fotografar o gradil, que é uma peça muito requintada.

    Aqui em Portugal há pouco bibliografia sobre gradeamento artísticos, uma arte em que as casas antigas das nossas cidades são ricas.

    um abraço

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado, Luis!
      Este sobrado certamente pertenceu a alguém com muito dinheiro, pois além do gradil, os estuques são muito bem feitos e rebuscados, e ainda há as compoteiras de cimento na rocambolesca platibanda.
      abraços

      Excluir