sábado, 17 de março de 2018

São Cristóvão III - Estádio de São Januário

postagem original: 13/01/2013
última atualização: 17/03/2018
autor: Fábio Carvalho



O Estádio Vasco da Gama, mais conhecido como São Januário, é o estádio de futebol pertencente ao Clube de Regatas Vasco da Gama. Foi inaugurado em 21 de abril de 1927, sendo até hoje o maior estádio particular do estado do Rio de Janeiro. Sua fachada, em estilo neocolonial, é tombada pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional.

Fachada do estádio em 1927.

A Pedra Fundamental do estádio foi lançada em 6 de junho de 1926. Para a construção foi chamada a firma Cristiani & Severo. O arquiteto português Ricardo Severo (principal incentivador do estilo neocolonial no Brasil) foi nomeado responsável pelo projeto do estádio.

Fachada do estádio em 1927.
Tanto o painel do frontão da fachada, como o painel na entrada da Sede Social são de autoria do português Jorge Colaço.

detallhe
portão principal do estádio.


Painel em azulejos localizada na entrada principal do estádio de São Januário, de autoria do português Jorge Colaço.
Fotografia Edson Vilar [ fonte >> ]

O São Januário foi o maior estádio da América do Sul até 1930 (com a inauguração do Estádio Centenário, em Montevidéu, Uruguai, para a 1ª Copa do Mundo), do Brasil até 1940 (ano da inauguração do Pacaembu) e do Rio de Janeiro até 1950 (com a inauguração do Maracanã). Ainda hoje, 85 anos depois de sua inauguração, o São Januário é o maior estádio particular do Rio de Janeiro. 

O estádio passará por uma grande reforma este ano (2013), para ser ampliado (os atuais 24 mil assentos serão ampliados para 45 mil) e adequado para em 2016, durante os Jogos Olímpicos, ser a sede dos jogos de Rugby. 

Atualização em 17/03/2018

Agora vemos os painéis retangulares das laterais da fachada do estádio, todas as fotos são do blog "A Vida numa Goa":








Já nas áreas internas, segundo também o blog "A Vida numa Goa", os painéis de azulejos seriam de autoria de Manoel Félix Igrejas,  que chegou ao Brasil junto com seu irmão António no final da Segunda Guerra.

Vista parcial do painel em azulejos localizado na entrada principal á direita, acima das escadarias de acesso
ao andar superior do estádio de São Januário. Fotografia Edson Vilar [ fonte >> ]

4 comentários:

  1. Este homem, o Jorge Colaço, era imparável. Todos os painéis da estação de S. Bento, no Porto, também são da sua autoria, que, parece, levou 11 anos a concluir.
    Era imparável e com muita qualidade.
    Obrigado pela continuação deste teu trabalho
    Manel

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Manel,
      Sim, e apenas no Porto ele fez também todo o exterior da Igreja de Santo Ildefonso (passava por ela quase todos os dias) e o exterior da Igreja dos Congregados (que é uma igreja bem estranha, uma fachada pesada, encravada entre 2 prédios, sem lateriais e fundos).
      Em Lisboa então, há muito mais trabalhos dele, fora por todo Portugal, outros no Brasil e em outros países.
      Eu não consigo descobrir o autor dos painéis do Hospital Grafée Guinle aqui no Rio (1929), mas desconfio que possam ser dele, pois já comparei muito o estilo e os elementos dos desenhos com outros trabalhos do Colaço, e são muito parecidos. Além disso, ele executou no mesmo ano (1929) os painéis do Mirante da Granja Guarani para o Arnaldo Guinle, da mesma família Guinle que construiu o hospital.
      Mas o estranho é que já olhei painel por painel, e não há assinatura!
      abraços!

      Excluir
    2. Provavelmente foi ele. Quando ele veio ao Brasil em 1928 veio para um trabalho para o Guinle em Teresopolis

      Excluir