domingo, 13 de janeiro de 2013

São Cristóvão III - Estádio de São Januário

O Estádio Vasco da Gama, mais conhecido como São Januário, é o estádio de futebol pertencente ao Clube de Regatas Vasco da Gama. Foi inaugurado em 21 de abril de 1927, sendo até hoje o maior estádio particular do estado do Rio de Janeiro. Sua fachada, em estilo neocolonial, é tombada pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional.

Fachada do estádio em 1927.

A Pedra Fundamental do estádio foi lançada em 6 de junho de 1926. Para a construção foi chamada a firma Cristiani & Severo. O arquiteto português Ricardo Severo (principal incentivador do estilo neocolonial no Brasil) foi nomeado responsável pelo projeto do estádio.

Fachada do estádio em 1927.
Tanto a fachada, como áreas internas da Sede Social apresentam painéis de autoria do português Jorge Colaço.
detallhe
portão principal do estádio.



Painel na Sede Social.
O São Januário foi o maior estádio da América do Sul até 1930 (com a inauguração do Estádio Centenário, em Montevidéu, Uruguai, para a 1ª Copa do Mundo), do Brasil até 1940 (ano da inauguração do Pacaembu) e do Rio de Janeiro até 1950 (com a inauguração do Maracanã). Ainda hoje, 85 anos depois de sua inauguração, o São Januário é o maior estádio particular do Rio de Janeiro. 

Recuperação da fachada para as comemorações de 85 anos do estádio.
O estádio passará por uma grande reforma este ano (2013), para ser ampliado (os atuais 24 mil assentos serão ampliados para 45 mil) e adequado para em 2016, durante os Jogos Olímpicos, ser a sede dos jogos de Rugby. 

2 comentários:

  1. Este homem, o Jorge Colaço, era imparável. Todos os painéis da estação de S. Bento, no Porto, também são da sua autoria, que, parece, levou 11 anos a concluir.
    Era imparável e com muita qualidade.
    Obrigado pela continuação deste teu trabalho
    Manel

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Manel,
      Sim, e apenas no Porto ele fez também todo o exterior da Igreja de Santo Ildefonso (passava por ela quase todos os dias) e o exterior da Igreja dos Congregados (que é uma igreja bem estranha, uma fachada pesada, encravada entre 2 prédios, sem lateriais e fundos).
      Em Lisboa então, há muito mais trabalhos dele, fora por todo Portugal, outros no Brasil e em outros países.
      Eu não consigo descobrir o autor dos painéis do Hospital Grafée Guinle aqui no Rio (1929), mas desconfio que possam ser dele, pois já comparei muito o estilo e os elementos dos desenhos com outros trabalhos do Colaço, e são muito parecidos. Além disso, ele executou no mesmo ano (1929) os painéis do Mirante da Granja Guarani para o Arnaldo Guinle, da mesma família Guinle que construiu o hospital.
      Mas o estranho é que já olhei painel por painel, e não há assinatura!
      abraços!

      Excluir