sábado, 6 de outubro de 2012

Central do Brasil Ib - rua Senador Pompeu


Este imóvel está tão abandonado e mal conservado, que mesmo tendo ido lá pessoalmente para fotografá-lo, tenho que recorrer a imagens do Google Street View para apresentar uma foto do prédio inteiro, pois ele está atualmente todo coberto por placas e lonas azuis fazendo o papel de toldo para as duas barraquinhas de camelô enconstadas na parede, o que me impediu de ter uma boa foto do imóvel completo.




Os azulejos, como podemos ver abaixo, são lindos, em rica policromia, diferentes de tudo o que já vimos até agora neste blog. 

Como podemos observar também, o azulejo de cercadura foi pintado à mão livre, enquanto o azulejo de padrão principal foi pintado com o uso de estanhola, e apesar da policromia, como os desenhos não possuem correspondência, somado a diferença técnica na pintura já comentada, penso que não foram criados para ser um conjunto. E como sabemos, Se em Portugal já havia uma certa liberdade de combinação de azulejos de cercadura e de padrão, aqui mais ainda, misturando-se azulejos de motivos, fábricas e países diversos.



Não faço ideia de onde podem ter vindo, mas a julgar apenas pelas suas dimensões, ficaria inclinado para Portugal. Já vi vários azulejos da fábrica de Devezas com uma policromia rica e intensa como esta, mas isto é pouco para tentar atribuir uma origem aos azulejos deste mal tratado prédio.

Abaixo, uma colagem de azulejos da fábrica de Devezas. de Vila Nova de Gaia, norte de Portugal, como uma forma de comparação à rica policromia dos azulejos usados neste imóvel. Alguns dos azulejos abaixo já foram encontrados em imóveis pelo Brasil.



Em tempo: os azulejos de Devezas apresentam as mesmas dimensões dos azulejos que foram usados no prédio acima.

5 comentários:

  1. Muito bonitos,os azulejos desta casa antiga, que já deveria estar no rol das casas preservadas pelo patrimônio. Os azulejos são lindos mesmo. Adorei o toque de amarelo no azulejo feito à mão. Esse tom ácido de amarelo não é uma cor muito comum de se ver em azulejo, acho eu...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Exato Jane, por aqui, no Rio, não é comum ver esta cor em azulejos, pois aqui predominam os azuis e maganês holandeses e franceses. Já em Portugal o amarelo em azulejos não é tão incomum. Mas este amarelo em questão é mesmo especial, muito saturado. Eu o acho muito parecido com o amarelo do azulejo de baixo e no meio, na colagem de azulejos Devezas.
      beijos!

      Excluir
  2. Boa tarde, Fábio!

    Parabéns pelo seu ótimo blog sobre azulejos antigos. Realmente está um primor.
    Vou averiguar se o referido imóvel à rua Senador Pompeu, 198, é tombado. Se for, vou acionar o MP e os órgãos responsáveis. É digno de preservação.

    Deixo abaixo os meus contatos. Você é de qual bairro do Rio? Sou de São João de Meriti e trabalho o Centro.

    Abraços,

    CLARINDO
    (21) 9765-6038 ou 7399-8339 ou 2755-6801 ou 3769-4221
    pauloclarindo@gmail.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Clarindo,

      Obrigado por seus elogios. Eu sou do Maracanã.

      Tomara que você tenha sucesso em sua pressão para que este imóvel seja recuperado.

      abraços!

      Excluir