sexta-feira, 5 de outubro de 2012

Caju I - Praia do Caju

foto: Raul Félix.
O azulejo de padrão principal usado no revestimento deste belo casarão imperial na praia do Caju, fotografado por Raul Félix, é uma variação daquele usado em um sobrado na rua Visconde do Rio Branco, como é possível verficar neste outro post. Só que enquanto lá o padrão foi feito em azul e amarelo, aqui ele aparece em azul e manganês.
foto: Ivo Korytowski

foto: Raul Félix.

Este azulejo possui semelhanças com o padrão português "Ferradura", mas é um tanto mais rebuscado, bem mais "preenchido".

padrão "Ferradura" Português

foto: Raul Félix (detalhe).
Como sabemos, houve muita cópia ou "inspiração" entre as fábricas de uma mesmo país, bem como entre fábricas de países diversos, portanto, apesar de ser bem claro que o desenho de um azulejo influenciou o desenho do outro, não é sequer possível dizer que são do mesmo país, no caso Portugal. Por conta das cores usadas, e aspectos formais da composição, tendo a achar pouco provável que este azulejo, e o usado na cercadura, sejam portugueses.

Uma observação interessante na imagem acima é que os azulejos de cercadura são do mesmo tamanho que os azulejos que formam o padrão principal. Isto é uma característica dos azulejos franceses. Os azulejos de cercadura portugueses e holandeses são, via de regra, mais fino e retangulares, com metade da altura dos azulejos de padrão. 

Já os azulejos de cercadura e padrão usados nos detalhes laterais do prédio (foto abaixo) são com certeza holandeses. Eles já apareceram neste blog em diversos posts, onde inclusive os comparei com fotos de catálogos de azulejos holandeses antigos.

foto: Raul Félix (detalhe).
Uma coisa também bastante interessante foi perceber na foto acima que os azulejos de cercadura da área maior do imóvel são MENORES que os do detalhe lateral. Como sabemos, azulejos holandeses geralmente apresentam 13 cm de lado. Eu coloquei na imagem abaixo os 4 azulejos em escala, a partir das fotos anteriores.


E se eu coloco, no programa de edição de imagens, os azulejos da esquerda (provavelmente holandeses) com 13 cm de altura, o conjunto de azulejos da direita fica com 20 cm de altura, e o de cercadura, 10 cm.

Abaixo, foto de um catálogo online de azulejos antigos holandeses, mostrando o mesmo modelo usado na cercadura nos detalhes laterais do prédio:


-----------------------------------------------
Atualização em 16/01/2013

Hoje tive a felicidade de receber um email de Peter Sprangers, do Historische Kring Tolsteeg-Hoograven, em Utrecht. Ele me enviou várias pranchas de miniaturas de páginas de um catálogo da fábrica Ravesteyn, também de Utrecht, e em uma das pranchas encontrei finalmente os azulejos de padrão/cercadura desta casa no Caju:


Mistério resolvido! Este padrão que é encontrado não apenas nesta casa, mas também em algumas outras no Rio de Janeiro são holandeses. Cada vez mais e mais azulejos antigos no Rio de Janeiro são identificados como holandeses. Pelo visto, o comércio entre a cidade do Rio de Janeiro e a Holanda era muito mais intenso do que eu poderia suspeitar.

-------------------------------------------------------
Atualização em 24/4/2017

O padrão usado no imóvel em questão, visto na foto abaixo, segundo o livro "De Nederlandse Tegel - Decors en Benamingen", de Jan Pluis (2013), se chama "Veelkl".

foto: Raul Félix.

2 comentários:

  1. eu conheço esta casa como a casa do betinho!!!!!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Sergio, seja bem vindo!
      E quem seria este Betinho?
      abraços

      Excluir