terça-feira, 20 de março de 2018

Tijuca XI - Casa da Vila da Feira e Terras de Santa Maria

fonte >>

A Casa da Vila da Feira e Terras de Santa Maria é um clube português localizado na Tijuca. Rio de Janeiro. Foi fundada em 1953 pelo Comendador  português Manuel Lopes Valente. O objetivo era fundar o Consulado das Terras de Santa Maria da Feira no Rio. Leia mais sobre a história do clube aqui [>>].


Na entrada do belo casarão há uma longa faixa de azulejos que identifica o clube, de execução muito recente (1986), e aparece aqui apenas como registro. Foi executado pelo português Manuel Félix Igrejas, que junto com o irmão pintou diversos pequenos e grandes painéis de azulejos, bem como registros de santos, que podem ser encontrados em casas, clubes, bares e restaurantes pelo Rio de Janeiro.

fonte >>

Vista exterior do castelo de Santa Maria da Feira, Portugal.
fonte >>

fonte >>

Aqui vemos a assinatura do pintor Manuel Félix Igrejas (1986)
fonte >>
Os azulejos que mais me interessam estão nas fotos abaixo, ambas de Evandro Von Sydow Domingues, provavelmente belgas, e originais do casarão antes de ter sido comprado para a sede do clube:

fonte >>
Segundo Mario Baeck, que entre outros títulos e atribuições, é pesquisador com PhD em história da arte, especialização em materiais em imóveis históricos na Ghent University, e editor do periódico da Tiles & Architectural Ceramics Society (TACS) e editor do boletim do Círculo de Azulejos Cerâmicos Europeu (E.C.T.C.), o conjunto acima seria inglês. Já o conjunto das fotos abaixo vieram da fábrica Gilliot & Co. Hemixem-Lez-Anvers, Bélgica, como podemos ver na página do catálogo ao final das fotos.

fonte >>

fonte >>

fonte >>


2 comentários:

  1. Se me dissessem que este edifício teria surgido do traço de Miguel Ventura Terra, não me admiraria nada, mas estando onde está, é quase certo que pertencerá a outro arquiteto que teve as mesmas influências que o nosso arquiteto.
    Muito bonito
    Manel

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fábio

      Faço minhas as palavras do Manel. Esse lindo palacete parece ter saído do atelier de Ventura Terra ou de outro qualquer arquitecto lisboa dessa época. Os azulejos interiores são lindos. Um abraço

      Excluir