terça-feira, 18 de setembro de 2012

Saúde XV - Ladeira João Homem


Esta casa de apenas um pavimento e um subsolo, que não tem indicação do ano de construção, o que me faz pensar que seja do início do século XX, como as demais à sua volta, se destaca das demais por ser a única nesta rua com azulejos art nouveau em relevo e vernizes semi-transparentes.




A foto abaixo foi encontrada no site Ebay, e no leilão informam que o azulejo estaria marcado como sendo da fábrica inglesa Pilkington, fabricado por volta de 1900, tendo como dimensões 6x6 polegadas (15,25x15,25 cm). Esta empresa foi fundada em 1894, e ainda encontra-se em atividade.


Eu não consegui medir os azulejos desta casa, pois apesar de na foto não parecer, eles estão todos acima de 2m de altura. Mas eu fiz uma extrapolação a partir da largura da moldura de granito da porta, e os azulejos me parecem ter algo como 15cm, o que bate com a peça do leilão.

O azulejo de cercadura, que é bem discreto e estreito, tem no comprimento a mesma medida do azulejo de padrão, e teria entre 1,3 a 1,9 cm de largura, o que corresponderia a de 1/2 a 3/4 de polegada.


=======================================
Atualização em 16/8/2014

Na tese de mestrado "Fachadas azulejadas na margem do Sul do Tejo - Barreiro: 1850-1925", de Isabel Augusta dos Pires, defendida em 2013 na Universidade de Lisboa, Faculdade de Letras, aparece uma foto com o mesmo padrão de azulejo acima, e informa-se que este seria de origem Belga [“Manufactures Céramiques D’Hemixem – Gilliot & Co. – Hemixem-lez-Anvers (Belgique)”, Planche 89]




Nenhum comentário:

Postar um comentário